A Bíblia é muito clara sobre esse assunto.

Jesus disse ao ladrão na cruz, “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso” (Lc 23.43).
Paulo disse que ao morrer deixamos o corpo e vamos diretamente para o Senhor (2Coríntios 5.8).
Paulo também declarou aos Filipenses: “Ora, de um e outro lado, estou constrangido, tendo o desejo de partir e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor” (Fp 1.23).
Por causa do pecado de Adão e Eva a morte passou a todo o gênero humano, ninguém está isento. A morte é o “salário do pecado” (Rm 6.23; 1Co 15.56).  A morte é um inimigo, não um amigo (1Co 15.26) e um pavor (Hb 2.15) tão horrível que mesmo aquele que triunfaria sobre ela, experimentou a tristeza diante do túmulo do Seu amigo Lázaro (Jo 11.33-36).
Para aqueles que amam e obedecem ao Senhor, a vida não termina no túmulo. Nossa vida atual é um estar ausente do Senhor, uma espécie de peregrinação (2Co 5.6-8). A morte, para o cristão, entretanto, é chegar em casa. É o fim de sua peregrinação; é o retorno à sua casa verdadeira (HOEKEMA, Anthony. A Bíblia e o futuro. p. 130.). Essa é a nossa esperança!
Pergunte ao Pastor Jocarli – jocarlijr@hotmail.com