Queridos irmãos,

Que alegria poder vos escrever novamente. Mês de agosto é o mês de missões em nossas igrejas. Como eu gostaria de estar com vocês, compartilhando experiências que vivemos recentemente neste campo missionário e do maravilhoso cuidado do Senhor para conosco. Sonho muitas vezes em poder estar novamente na igreja brasileira, abraçando os irmãos e amigos queridos que oraram e participaram do nosso sofrimento pelo Senhor.    E louvar juntamente com os irmãos nosso grandioso Deus e Pai.  Mas o tempo do Senhor ainda não é chegado!!!

Completaram-se 4 meses desde que fui liberto da prisão. Louvo tremendamente ao Senhor pela liberdade e por poder estar em minha casa  e ao menos estar livre para andar e viajar dentro do pais do Senegal. Porém não posso sair do pais, até o julgamento. No entanto, coisas boas aconteceram pois Deus permitiu meus filhos virem para  estar comigo. Passamos quase 3 meses em familia novamente. Que alegria desfrutar da presença deles!!! Porém, nestes 4 meses as lutas não acabaram, parece que intensificaram-se. Para quem tem acompanhado um pouco mais de perto nossa historia sabe as dificuldades  e das lutas que temos passado para continuarmos firmes  e nao desistirmos. O inimigo tem tentado de todas as formas nos fazer retroceder, trazer medo e angustia ao nosso coração.

Logo que sai contratei um advogado cristão para que pudesse se ocupar dos papeis dos meninos(para fazer o que o outro advogado não fez). Pois os  meninos, pelos quais fui preso, ainda estão no projeto. Todas as nossas atividades continuam normais. Porem são mais de três meses tentando legalizar a situação dos meninos,  sem uma resposta concreta. E incrível como essas questões são burocráticas, apesar de toda a necessidade que o pais enfrenta  nesta área.

No mês passado, chegou ao projeto uma comitiva com varias autoridades, e depois de questionarem as crianças sobre como deixaram as ruas e chegaram até nos, foram enfáticos na questão religiosa o tempo todo, usando palavras duras contra nos, dizendo que iriam fechar o projeto e que não tínhamos o direito de compartilhar a Palavra de Deus com as crianças. Nosso coração ficou muito aflito, mas oramos, nos colocamos diante do Pai que nos confortou dizendo que “esta batalha era dele, não nossa.” Portanto, nossa confiança, assim como nossos olhos estão postos  no Senhor. E nEle que esperamos! Até hoje, dia 14 de agosto estas autoridades não voltaram, nem recebemos nenhuma comunicação oficial para o fechamento. Glorias ao nome do Senhor! Temos hoje conosco 13 meninos internos e 3 filhos de uma viuva que são amparados pelo projeto, ao todo 16 crianças.

Ainda que voltem e que porventura fechem o centro, a semente plantada nesses corações frutificara. Aleluia!!!

Desejo do fundo do meu coração vos agradecer por todas as orações , intercessões e  clamor diante do Senhor. Ele tem ouvido nossas orações!

Na prisão li, e esta semana comecei novamente ler um livro sobre a biografia de homens e mulheres que neste século, em nossos dias, muito sofreram e deram suas vidas  em prol  do evangelho. Um livro maravilhoso que me fez chorar muitas vezes, e vi  que o que eu sofri não é comparado ao que muitos outros estão sofrendo por amor a Jesus, pela causa do Mestre, por missões! E o autor escreveu muitas vezes: “Esta historia precisa ser contada” . E e verdade, a historia dessas pessoas, desses heróis da fé não pode ficar no anonimato. A historia destes meninos  do projeto, bem como da nossa prisão percorreu o mundo e milhares se puseram de joelhos a clamar. Obrigado igreja de Cristo, por que esta historia se tornou conhecida e muitos começaram a interceder por estas crianças e pelo futuro delas, bem como por milhares de outras na mesma situação de escravidão.  Obrigado igreja de Cristo por pensar e orar por Missões! Obrigado Igreja de Cristo por continuar investindo em Missões!!!!Sem voces nao teríamos vencido e chegado até aqui! A vitoria é do Reino! A vitoria é de todos nos

DESAFIO:

A todos que oraram e tiveram oportunidade de conhecer este projeto gostaria de lancar um desafio. Para manter esse projeto funcionando hoje, temos um gasto de mais de R$ 8.000,00 mensais, com coisas basicas como: alimentação, vestuário, educação, saúde, lazer e funcionários, fora outras atividades extras. Há vários outros pequenos  projetos profissionalizantes que, se o Senhor nos permitir desejamos desenvolver para preparar estas criancas para a reintegração social e retorno ao lar.

Temos o alvo de levantar 30 igrejas(ou individuos/amigos) que queiram fazer um compromisso de depositar R$ 500,00 mensais pelo periodo de um ano para o projeto. Caso voce ou sua igreja se sinta tocado em faze-lo, os depósitos podem ser efetuados na conta:

Jose Dilson Alves da Silva. – Banco do Brasil – Ag.1102-9 C/P 5632-4  (Esta conta está em meu nome mas será utilizada especificamente para o projeto, inclusive se sairmos do Senegal no futuro essa conta continuará a disposição especifica do projeto). Caso for deduzido o IR ja na fonte, favor nos informar. Doações únicas, também serão bem-vindas.

MOTIVOS DE ORACAO:

– Pelo nosso julgamento. Ainda não sabemos a data. Isso nos deixa um tanto cansados, aflitos, pois gostaríamos de poder sair daqui para descansar;

– Pela minha saúde. Com todas as tensões tem sido muito difícil controlar os altos índices de glicose;

– Pelos  meninos do projeto: por alegria, perseverança e fé. Este ano foram alfabetizados dentro do projeto, agora estão indo para uma escola particular na cidade. Que o Senhor lhes de também  sabedoria e inteligência no avanço dos estudos.

– Pelos documentos das crianças e do centro: que o advogado tenha bom êxito diante das autoridades para conseguir tudo o que for necessário;

– Por renovo das forcas físicas e espirituais. Queremos nos encontrar fiéis, realizando a vontade do Senhor, e diante de toda a luta e provação, que nunca retrocedamos, mas que sempre nossa confiança esteja no Senhor.

Com muito carinho, Pr. Jose Dilson e Marli

(Servindo no Senegal)